Arqueólogos alegam terem descoberto túmulo de João Batista


Por Dan Martins em 7 de agosto de 2012 


Arqueólogos alegam terem descoberto túmulo de João Batista
Um grupo de arqueólogos da Bulgária alega ter encontrado o túmulo de João Batista, apresentado na Bíblia como um primo de Jesus que o batizou e foi morto por conspiração da esposa de Herodes Antipas, que influenciou sua filha a, literalmente, pedir a cabeça de João.
O túmulo descoberto pelos arqueólogos é um antigo sarcófago de mármore, que está localizado em um mosteiro na ilha de Sveti Ivan (“São João”, na língua local) datado do século 5.
Os restos mortais encontrados no sarcófago são basicamente pedaços de ossos – do crânio, da mão direita, de uma ulna (no antebraço), de uma costela – e um dente. Depois de submeter o material a testes de datação por carbono 14 na Universidade de Oxford, na Inglaterra, os cientistas confirmaram, em nota oficial, que os ossos são mesmo do século 1.
De acordo com informações do site Arca universal, o DNA dos ossos foi analisado nos laboratórios da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e foi determinado que todos os fragmentos são do mesmo indivíduo, um homem do Oriente Médio.
Por todo o mundo existem vários supostos restos mortais de João Batista. Nessa descoberta, os cientistas descobriram também uma pequena caixa de rocha vulcânica ao lado do sarcófago, contendo inscrições em grego antigo referindo-se ao primo de Jesus.
O texto também menciona um pedido de ajuda a Deus para o “servo Tomás”, que, segundo teorias de estudiosos, seria o encarregado de levar os restos para Sveti Ivan. Outros documentos históricos apontam que os ossos podem ter sido levados para o mosteiro ainda no século 5, quando foi construído.
Redação Gospel+
0