Conceitos de teologia - simples ou complexos?

Mão segurando um pacote - embalagem
Uma verdade precisa ser dita: os seres humanos tendem a ver de maneira simplista aquilo que é complexo, e a complicar o que é simples. Isso não é diferente no que tange à teologia, à religião e à espiritualidade. Contudo, muitos dosconceitos teológicos que criamos podem acabar por criar mais confusão teológica que esclarecimento e comunhão com Deus.



"A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples"
Salmo 119:130 (ARA)

Por diversas vezes nós cristãos empacotamos estes conceitos e criamos rótulos. Estes então passam a fazer parte de nosso cotidiano eclesiástico e são usados em jargões, cultos públicos, momentos devocionais, conversas com outros irmãos e nossos blogs. Entretanto, há o perigo destes invólucros gerarem mais confusão que esclarecimento e,exatamente por tentarem simplificar coisas complexas, complicam o que de outra forma seria simples. Um paradoxo!

Vamos a um exemplo de conceito que causa confusão (e estou pisando em ovos neste momento!): o conceito de Trindade. Este termo tem sido usado de tal forma na Cristandade que muitos falam dele com certa displicência. Contudo, esta verdade* é definida por uma única palavra, sequer usada na Bíblia, que tenta empacotar algo que pode ser expresso de maneira simples – mas é muito complexo.

Não quero discutir exatamente este ponto aqui. Meu destaque, usando este exemplo, é apenas para destacar que muitas vezes, ao contrário do que fazia a igreja primitiva,tentamos conceituar coisas que simplesmente não precisariam ser conceituadas, pois o uso de um termo pode mais confundir que esclarecer. Tente explicar para um semi-analfabeto se a eleição é condicional ou incondicional? Ele sairá de lá com a cabeça girando, provavelmente sem entender coisa alguma, e achando que os cristãos tentam problematizar o óbvio: que o Senhor nos escolheu antes da fundação do mundo (ponto).

Também nossa intenção passa longe de dizer que teologia não é algo importante. De forma alguma. Teologia é importante, muitíssimo importante. Graças a Deus pelos teólogos e seus estudos. Graças a Deus pela ortodoxia bíblica. Porém, o que muito é discutido nas cadeiras dos seminários nem sempre é apropriado para o cenário de uma igreja ou para evangelismo e discipulado. Os conceitos têm seu grau de importância, mas devem ser contextualizados e expressos de maneira simples e com as devidas ressalvas.

Em suma, devemos ter cuidado para não complicar a vida dos mais inexperientes e iletrados. Que pretensão a nossa tentar conter em nossas caixinhas conceituais o Deus que nem mesmo o céu dos céus pode conter.

*O Pai é Deus, Jesus é Deus, o Espírito Santo é Deus, os três são três pessoas distintas, mas não constituem três deuses.


Imagem: Flооd via photopin cc

fonte: http://www.questaodeperspectiva.com
0