Residência do Tempo de Jesus descoberta em Nazaré

Um edifício residencial do tempo de Jesus foi exposto no Coração da cidade bíblica de Nazaré, na Galiléia.
Os restos foram descobertos em uma escavação arqueológica da Autoridade de Antiguidades de Israel, perto da Igreja da Anunciação
Uma escavação arqueológica realizada pela Autoridade de Antiguidades de Israel recentemente revelou novas informações sobre a antiga Nazaré da época de Jesus. Restos de uma habitação que data do primeiro período romano foram descobertos, pela primeira vez em uma escavação, que foi realizada antes da construção do "Centro Internacional Maria em Nazaré" pela a Associação Maria de Nazaré, ao lado da Igreja da Anunciação. De acordo com o Novo Testamento, Maria, mãe de Jesus, viveu em Nazaré, junto com seu marido José. Foi lá que ela também recebeu a revelação através do Anjo Gabriel que ela iria conceber um filho que seria o Filho de Deus. O Novo Testamento revela-nos que o próprio Jesus cresceu em Nazaré.


Em 1969, a Igreja da Anunciação foi erguida no local, que a fé católica, identificou como a casa de José e Maria. A basílica foi construída sobre as ruínas de três igrejas anteriores, a mais velha delas, é atribuída ao período bizantino (do século IV DC). À luz dos planos de construir no local, a Autoridade de Antiguidades de Israel empreendeu recentemente uma pequena escavação arqueológica perto da igreja, que resultou na exposição da estrutura.

Segundo Yardenna Alexandre, diretora da escavação, em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel, "A descoberta é de extrema importância, uma vez que revela pela primeira vez uma casa da aldeia judaica de Nazaré e, assim, lança luz sobre o modo de vida no tempo de Jesus. O edifício que nós encontramos é pequeno e modesto, e é muito típico das habitações em Nazaré do mesmo período. Há poucas fontes escritas, sabemos que no século I DC Nazaré era uma pequena aldeia judaica, localizada dentro de um vale. Até agora, um número de túmulos da época de Jesus foi encontrado em Nazaré, no entanto, permanecia sem construções descobertas e que são atribuídas a este período.

Na escavação ampla, um grande muro que data do período mameluco (século XV DC) foi exposto, que foi construída em cima de uma parede de um edifício anterior. Este antigo edifício, com dois quartos e um pátio em que tinha uma cisterna escavada na rocha em que a água da chuva era recolhida. Os artefatos recuperados dentro do prédio foram poucos e na maior partes de fragmentos de vasos de cerâmica da primeira época romana(séculos I e II da era cristã). Além disso, vários fragmentos de vasos Chalk foram encontrados, que foram utilizados apenas pelos judeus durante esse período, porque esses vasos não ficavam ritualmente impuros.

Além disso, um poço escavado na rocha, cuja entrada era aparentemente camuflada, foi escavada e algumas cerâmicas de Sherds do período romano posterior foram encontradas no seu interior. A arqueóloga, Yardenna Alexandre, disse: "Com base em outras escavações que realizei em outras aldeias da região, este poço foi provavelmente como parte dos preparativos dos judeus para se protegerem durante a Grande Revolta contra os romanos em 67 DC" .

Em algumas das escavações arqueológicas que foram realizadas nesta cidade, um número de cavernas de sepulcros que datam do período romano posterior foram encontradas e estão situadas perto de zonas habitadas. A Igreja moderna da Anunciação foi construída no centro da Nazaré, acima da Igreja dos cruzados da Anunciação e sobre as ruínas de uma igreja do período bizantino. No meio dessas igrejas há uma caverna que já foi atribuída em a casa da família de Jesus. Muitos poços e cisternas de armazenamento, alguns dos quais remontam ao período primeiro romano, foram encontrados no complexo da Igreja da Anunciação.

A "Associação Maria de Nazaré" pretende manter a preservação e apresentar os restos da casa recém-descoberta no interior do edifício planejado para o "Centro Internacional Maria de Nazaré". Esta descoberta lança mais luz às páginas da Bíblia.
0